Isabella Luchi

cantora lírica, soprano

  • Instagram
  • Facebook
  • Youtube

"Uma revelação a Flora de Isabella Luchi, voz de desconcertantes coloridos escuros, em todos os seus pedaços, que ela articula com naturalidade e frescor, de um canto a outro, dominando o palco."

João Luiz Sampaio, ESTADÃO, 25/11/2022

Primeiro lugar no Concurso de Canto James Toland Vocal Arts (Califórnia, 2022 – Tier II), Isabella Luchi é mestra em performance vocal pela Azusa Pacific University (Califórnia). Apresentou-se em palcos do Brasil, EUA, Áustria e México, tendo interpretado os papeis de Angelica (Orlando Paladino - Haydn), Despina (Così fan tutte), Susan (A dinner engagement - Berkeley), Berta (Il barbiere di Siviglia - Rossini), Belinda/ First Witch (Dido and Aeneas), entre outros. Recentemente estreou o papel de Flora na ópera "A Procura da Flor" de André Mehmari, com libreto de Geraldo Carneiro e direção de Livia Sabag e Gabriel Rhein-Schirato, na edição comemorativa do Festival de Música Erudita do Espírito  Santo. Atualmente, realiza sua preparação vocal com Elaine Boniolo.

No Brasil, Isabella se formou no Bacharelado em Música pela FAMES na turma da Prof.ª Meire Norma. Em sua formação operística, destacam-se o Vitória Ópera Estúdio, o Festival de Música de Santa Catarina, o Opera Studio do Recife e a academia de verão da Universidade Mozarteum Salzburg (Áustria). Sua estreia profissional se deu em São Paulo como Serpina em “Ópera na Escola - A Criada Patroa”, um projeto da Tulipa Produções Artísticas com direção de Livia Sabag e Fabio Bezuti. Em sua cidade natal, Vitória-ES, seu primeiro papel foi Berta em Il barbiere di Siviglia, numa produção da COES para o Festival de Música Erudita do ES, com o maestro Leonardo David e o diretor de cena Francisco Mayrink. Isabella conquistou o 3º lugar no Concurso Nacional de Música de Câmara da UFRJ em 2016, e avançou na primeira fase do concurso Prelúdio–TV Cultura em 2017. Realizou duas estreias mundiais dos compositores Gilberto Mendes (Saudade) e Olivier Toni (O navio negreiro), sob direção de Rubens Russomanno Ricciardi, durante o 50º Festival Música Nova “Gilberto Mendes''. Em 2022, ganhou o 3º lugar no Concurso Natércia Lopes, na categoria de 30 a 39 anos. 

Nos Estados Unidos, Isabella foi aluna de Angela Blasi (Bavarian Kammersängerin/ Azusa Pacific University) e Mary Schiller (Cleveland Institute of Music). Apresentou-se com as organizações Angels Vocal Art, Pacific Opera Project, South Coast Symphony, Cleveland Opera Theater e M.U.S.i.C - Stars in the Classics, em diversos palcos, incluindo The Ford Amphitheater, Kulas Hall e Weill Recital Hall–Carnegie Hall.

 

Isabella participou ativamente de masterclasses com Victoria Livengood, Maria Russo, Gino Quilico e Cynthia Lawrence. Outros diretores e coaches com quem trabalhou incluem Raminta Lampsatis, Gaiva Bandzinaite, André dos Santos, Dina Kuznetsova, Mark Lamanna, Marc Verzatt, Stephen Medcalf, Kristoff Van Grysperre, John Simmons e François Germain. Em maio de 2022, Luchi se formou no Cleveland Institute of Music com honras, recebendo o prêmio de excelência em performance vocal, The Max Berman Prize in Voice.